Agente de Alcaraz diz que o maior medo… são as mulheres: «Chegam-lhe diretamente pelas redes»

Por José Morgado - Junho 11, 2024
alcaraz-recorde

Carlos Alcaraz vive na crista da onda, não só por estes dias mas especialmente agora novamente, depois de conquistar Roland Garros. Como é que vencer um terceiro Grand Slam afeta um jovem de 21 anos? Foi também disso que Albert Molina, agente do murciano, falou, em entrevista à COPE.

E desde logo com uma curiosidade. Qual é o maior medo de Molina em relação a Alcaraz? “As mulheres, sem dúvida as mulheres. Elas chegam-lhe diretamente pelas redes sociais e eu não o posso controlar. Ele é demasiado honesto e acredita que toda a gente tem boas intenções e esse nem sempre é o caso”, atirou.

Leia também:

 

Por outro lado, Molina garante que a família ajuda a manter Carlitos com os pés bem assentes na terra. “Claro que o dinheiro mudou a vida dele. Mas com uma família como a sua, que continua na mesma casa, tem as mesmas pessoas à volta, é muito positivo. Ter mais dinheiro permite algum capricho mas o dia-a-dia é o mesmo que há quatro anos”, explicou.

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt